Arquivo de Agosto 2009

HOJE CELEBRA-SE A MEMÓRIA DE SÃO LOURENÇO (mártir)

Agosto 10, 2009

São Lourenço nasceu no início do século III, em Huesca, cidade espanhola. Os seus pais, ambos cristãos, deram-lhe uma excelente educação.

São Lourenço

São Lourenço

Ainda jovem, movido por um santo zelo, foi viver para Roma em busca do centro da religião cristã. Naqueles tempos, os cristãos eram perseguidos porque se recusavam a prestar culto ao imperador e aos deuses pagãos. Isto enfurecia o imperador romano, pois ele próprio se considerava um deus.

No ano 258, o imperador Valeriano  desencadeou uma grande perseguição contra os cristãos. São Lourenço era, nessa altura, o primeiro dos sete diáconos da Igreja romana. Desempenhava uma função muito importante pois era o primeiro responsável pelas coisas da Igreja: administrava os bens da Igreja, e olhava pelos necessitados, pelos doentes, pelos órfãos e viúvas, e distribuía as esmolas dos fiéis pelos pobres.

 São Lourenço foi preso e intimado a comparecer diante de um representante do imperador, a fim de prestar contas dos bens e das riquezas que a Igreja possuía. O santo pediu um prazo para fazer isso, dizendo que entregaria tudo. Confessou que a Igreja era muito rica, e que a sua riqueza ultrapassava a do imperador. Foram-lhe então concedidos três dias para que ele mostrasse os bens e riquezas que a Igreja possuía. São Lourenço reuniu os cegos, os aleijados, os velhos, as viúvas, os órfãos, os doentes e desamparados… e compareceu diante das autoridades, dizendo que esse era o tesouro da Igreja!

Indignado, o governador destinou-o a um suplício especialmente cruel: amarrado sobre uma grelha, foi assado vivo, lentamente, no meio dos tormentos mais cruéis, sem vacilar na Fé, mas proclamando, com alegria, o seu amor a Deus.

São Lourenço aproveitou os últimos instantes da sua vida para rezar pela conversão dos pagãos e dos perseguidores do cristianismo. E encomendou a sua alma ao Criador, ao expirar no ano 259, a 10 de Agosto, dia em que é venerado com o maior respeito e admiração por todos os católicos.

 

No Algarve, em Almancil, concelho de Loulé, uma igreja belíssima, com altar em talha dourada, foi dedicada, em 1730, a São Lourenço. Vale a pena visitá-la e apreciar os primorosos frescos que retratam episódios da vida de São Lourenço, em particular, os momentos do seu martírio.

DÁ VONTADE DE RIR…

Agosto 2, 2009

Daria vontade de rir… não fora tão trágico!

O governo do PS, que promoveu o aborto em Portugal, que enganou tantos portugueses, na altura do referendo sobre o aborto, servindo-se da ardilosa falácia de que o que estava em causa era evitar penas de prisão para as mulheres que abortassem, induzindo, assim, muitos e muitos a votarem a favor do astucioso engano… vem, agora, em mais uma manobra da habitual propaganda, fazer a promessa da “oferta” de 200 euros pelo nascimento de uma criança!

Magnânimos governantes! Mesmo descontando a hipocrisia do anúncio da medida, com 200 euros os pais fazem o quê…?!

Mas, mais insólito ainda – pasme-se! – é que… o dinheiro só poderá ser levantado quando os contemplados atingirem a maioridade, ou seja, aos 18 anos…!!!

E se os bancos cobrarem as taxas (despropositadas), que actualmente praticam, de manutenção de contas, é óbvio que, passados poucos anos, nenhum dinheiro estará na conta dos bebés…! Aliás, estarão os pais em dívida para com os bancos…!

Esta medida, agora apresentada pelo PS, roça, pois, a hipocrisia mais retinta. Característica, aliás, destes senhores, que, à falta de boas ideias e melhores soluções para os problemas do País – e servidos por gente inepta e sem princípios, como todos os dias se comprova à saciedade – se limitam a insistir por sistema na mentira e na trapaça mais sórdida… Estarão mesmo convencidos de que somos todos parvos…?!

Reles vergonha, a mais despudorada, esta propaganda deste governo! Então querem incentivar a natalidade… com a oferta de 200 euros aos pais dos bebés…?!

Se realmente este governo quisesse incentivar, a sério, a natalidade, tomaria a medida mais simples e mais barata: alterava de imediato a lei do aborto!

Todas as campanhas de propaganda, que passem ao lado desta medida tão simples, constituem pura e reles demagogia!