Digam a verdade às mães

MOSTREM-LHES O QUE É UM ABORTO

Lançamos um alvitre ao governo, que é também um repto.

E a proposta mais não consubstancia do que convidar o Ministério da Saúde a prestar  o mínimo dos esclarecimentos que devem ser feitos às mulheres que pretendem fazer um aborto, sem motivo justificado, até às 10 semanas, ou seja:
que, nas consultas de aconselhamento (que também devem ser obrigatórias) lhes sejam mostradas fotos ou um vídeo de um aborto praticado a bebés com essa idade.

Depois, as grávidas poderão livremente decidir se querem matar de forma tão cruel e desapiedada o filho que trazem no ventre, e que Deus lhes deu.

Parece-nos que muitas mulheres que se submetem docilmente ao aborto – certamente porque quem as aconselha lhes esconde a verdade e o horror da operação – não fazem a mais pequena ideia do que estão a cometer, e do que lhes (a ela e ao filho) estão a fazer.

Se a mulher que quer abortar (ou a quem é incutido que aborte) tivesse uma pálida ideia que fosse, do medonho e pavoroso acto, se visse as imagens de um bebé trucidado e desfeito… .. se lhe fosse permitido perceber os infames e vis interesses da diabólica fauna dos abortadores… então, de certeza, que seria a própria mãe a repelir, a fugir, horrorizada, dessas personagens abjectas e vampirescas que não têm pejo de se afirmar médicos e profissionais da saúde (?!!!)…

Mostrem à mulher o que é um aborto – que não é uma ficção, ou um pesadelo, mas uma realidade cruel e angustiante. Que a vai deixar marcada para toda a vida, que a vai fazer sofrer todos os dias da sua vida. Digam-lhe a verdade. Não lhe escondam nada.

Digam a verdade às mulheres, aliciadas para o aborto: que estão a matar o seu próprio filho, no seu próprio ventre! Que é o acto mais bárbaro que existe à face da terra!

Digam às mães que não se deixem enganar pela voz asquerosa e melíflua desses verdugos repugnantes, sedentos do vil metal, que assassinam bebés inocentes para se locupletarem com o dinheiro ensanguentado, extorquido, da forma mais repugnante e miserável, a mães e famílias ingénuas ou diminuídas no seu poder de decisão pelo sofrimento ou circunstâncias adversas das suas vidas.

Como é possível que os servidores da vida (foi assim que o juraram sob a égide de Hipócrates), que deveriam ser autênticos missionários, se transformem em senhores da morte, e se disponham a servir-se das mãos e da inteligência que Deus lhes deu para praticar o mais pavoroso dos crimes – matar os mais lindos seres da Criação Divina, as dávidas de nosso Pai à Humanidade …?! 

Digam a verdade às Mães!

Explore posts in the same categories: Aborto, Vida

One Comment em “Digam a verdade às mães”

  1. ICUE Says:

    Enhorabuena por este blog que defiende la vida, me uno totalmente a vosotros y os animo a seguir luchando por una causa tan noble
    Saludos


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: